Gmail recebeu 18 milhões de mensagens diárias com malware em abril

Views: 182
0 0
Read Time:2 Minute, 30 Second

Segundo Google, serviço de e-mail consegue bloquear 99,9% das tentativas de spam, phishing e malware que chegam aos usuários

O número de golpes que se aproveitam da pandemia da covid-19 e rondam pessoas mundo afora vem apresentando consecutivos saltos, segundo relatórios de empresas de segurança. Só o Gmail, segundo informações do Google Cloud, chegou a contabilizar em abril deste ano 18 milhões de mensagens diárias com malware ou phishing e mais de 240 milhões de e-mails de spam que usavam a Covid-19 para chamar a atenção.

De acordo com a gigante de tecnologia, o Gmail consegue bloquear automaticamente mais de 99,9% das tentativas de spam, phishing e malware que chegam aos usuários. Tais “filtros” integram novas proteções que utilizam inteligência artificial, anunciadas pelo Google no começo do ano.

Para monitorar golpes relacionados à Covid-19, o Google desenvolveu um sistema proativo. “Em conjunto, essas proteções ajudam a reagir rapidamente contra ameaças relacionadas ao coronavírus, com ajustes ágeis à medida em que outros perigos apareçam. Conforme novas ameaças são descobertas, elas são acrescentadas à infraestrutura do Navegação Segura (Safe Browsing). Dessa forma, qualquer pessoa que use essa API do Google Cloud poderá automaticamente bloquear tentativas de ataque”, explica a companhia.

O G Suite, versão corporativa do pacote de aplicativos do Google, possui por padrão controles avançados de phishing e malware . Segundo Neil Kumaran, Product Manager, Gmail Security, “a segurança é uma norma fundamental de todos os produtos Google Cloud. Nossos modelos de combate a golpes vasculham sinais de segurança em anexos, links e imagens externas, sempre com o objetivo de continuar bloqueando novas ameaças”, afirma.

Como melhorar a proteção

No Brasil, diante da crescente popularidade dos serviços de streaming, o Google identificou diversos ataques de phishing apontando para esses serviços, como pedidos para atualização de dados de pagamento. Outras mensagens sugerem que o cartão de crédito da pessoas está sendo bloqueado, como estratégia de recorrer ao medo para ludibriar o usuário, pois a mensagem sugere que a pessoa poderá pagar uma multa caso não responda.

O Google recomenda algumas etapas para garantir a segurança das informações e prevenir ciberataques.

  • Faça o Checkup de Segurança da sua conta Google;
  • Evite baixar arquivos que você não reconheça como legítimos. Utilize a ferramenta do Gmail que permite ver uma prévia do anexo;
  • Verifique a integridade das URLs antes de oferecer informações de login ou de clicar em links. Em geral, URLs falsas costumam imitar endereços reais;
  • Registre as ocorrências de phishing que chegarem até você;
  • Habilite a verificação em duas etapas para ajudar a prevenir sequestro de contas – mesmo nos casos em que alguém consiga acesso à sua senha;
  • Pense na possibilidade de se inscrever no Programa de Proteção Avançada do Google. Até hoje não houve um registro de phishing bem-sucedido contra os participantes do programa;
  • Pense duas vezes antes de compartilhar informações pessoais como senhas, dados bancários, números de cartões de crédito e até mesmo a sua data de nascimento.

FONTE: IT FÓRUM 365

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *