Brasil teve quase 2 bilhões de ameaças cibernéticas por e-mail em 2019

Views: 52
0 0
Read Time:2 Minute, 35 Second

Segundo a edição mais recente do “Annual Security Roundup”, relatório elaborado pela Trend Micro que analisou o cenário global de ameaças cibernéticas durante o ano de 2019, o Brasil foi o país com o terceiro maior número de ameaças disseminadas por e-mail: quase dois bilhões, ficando atrás apenas dos Estados Unidos (10 bilhões) e da China (quatro bilhões).

“Um dos motivos para as ameaças por e-mail serem tão comuns é o fato de que esta é uma plataforma simples para transmissão de malware. Com o uso de estratégias como a engenharia social, é relativamente fácil infectar usuários despreparados, que não têm muito conhecimento sobre cibersegurança”, comenta Marisa Travaglin, diretora de marketing da Trend Micro Brasil, empresa que elaborou o relatório.

Reprodução

Número de ameaças por e-mail detectadas em 2019. Fonte: Trend Micro.

“Por isso é importante garantir que todos tenham um conhecimento básico sobre segurança digital. Não clicar em links ou anexos suspeitos e conferir o remetente das mensagens são formas simples, mas efetivas de proteção”.

Vice-líderes em Ransomware

O Brasil também foi o segundo país com maior quantidade de ataques de ransomware, uma categoria de ameaças que criptografa e “sequestra” os arquivos do computador, e exige um pagamento como resgate. Em 2019 31,97% dos ataques globais nesta categoria aconteceram por aqui, quase 10% a mais do que na Índia, que ocupa a terceira posição. Os Estados Unidos novamente são líderes nessa categoria, concentrando 34,36% das ameaças detectadas.

Reprodução

Número de ataques por Ransomware. Fonte: Trend Micro

“O ransomware é um tipo de ataque com grande potencial de comprometer o desempenho empresarial – os cibercriminosos estão buscando estrategicamente cada vez mais companhias com dados sensíveis e alto desempenho financeiro. Existem diversas formas de proteção, como utilizar uma solução de segurança em camadas, manter os sistemas e aplicativos atualizados e fazer backup de arquivos regularmente”, afirma Marisa.

A Trend Micro identificou mais de 1,8 bilhão de ameaças ransomware globalmente de 2016 a 2019. Esse valor é calculado combinando todas as ameaças por e-mail, arquivos e URLs relacionadas a ransomware.

Outras ameaças

Segundo o estudo, cada URL maliciosa no Brasil tem o potencial de atingir 16,7 usuários, colocando o país na 17º posição do ranking de vítimas de endereços maliciosos bloqueados pela Trend Micro. Ao todo em 2019, houve mais de 12 milhões de acessos a URLs maliciosas no Brasil.

O Brasil também se destacou em número de apps maliciosos encontrados. Dos mais de cinco milhões de aplicativos analisados pela Trend Micro, 38.056 deles são maliciosos, trazendo ameaças como o adware, que exibe propagandas difíceis ou impossíveis de fechar. Isso coloca o Brasil no top 15 da categoria.

Reprodução

Número total de malware detectado. Fonte: Trend Micro

Outro dado interessante do relatório é a quantidade de malwares bloqueados pela companhia no Brasil. Com quase 13 milhões de ameaças, o país ocupa a 10º posição no ranking de países com maior número de malwares detectados, além de estar no top 15 em quantidade de ameaças bancárias, com mais de 6 mil identificadas pela companhia.

FONTE: OLHAR DIGITAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *