Maior ameaça digital, ransomwares evoluem em 2019

Views: 71
0 0
Read Time:2 Minute, 37 Second

Certamente a maior ameaça da era digital tem sido a popularização dos ransomwares, que em 2019 evoluem sua forma de ataque. Os alvos destes tem sido várias empresas, contudo, podem estar focando em novos locais.

De fato um ataque ransomware é altamente perigoso para qualquer vítima em seu caminho. Além de criptografar todos os arquivos das vítimas, ainda cobram pelo resgate, normalmente em criptomoedas como o Bitcoin (BTC).

Os especialistas em segurança digital tentam lutar contra essa nova ameaça, que tem assolado o mundo. Alguns softwares, por exemplo, pretendem até remover os ransomwares. Contudo, a solução nunca é fácil.

Ransomwares tem novo alvo definido: Municípios

O mundo fecha a década iniciada em 2010 nos próximos dias, com um novo paradigma: a era digital. Certamente os últimos anos serviram para consolidar esse cenário, uma vez que houve um crescente entendimento das vantagens da tecnologia para auxiliar o ser humano em suas tarefas.

Com as vantagens, também crescem os riscos. Uma vez que empresas e negócios acontecem no formato digital, surgem os interessados em roubar estes, não de forma física, mas pela web.

Uma das maiores ameaças desse cenário tem sido os ransomwares. De acordo com a Kaspersky, a ameaça tem buscado atacar de forma digital cada vez mais os municípios.

Em um recente relatório, a empresa afirmou que as cidades do mundo estão sob cerco dos ransomwares, ou seja, na mira dos hackers. A Kaspersky informou que 174 municípios teriam sido alvos dessa ameaça digital, apenas em 2019. O número representa um aumento de 60% em relação ao mesmo período de 2018.

Brasil seria um dos países preferidos do ransomware Riuk, que atacou a Prosegur nos últimos dias. A Kaspersky informou que pagar um resgate em ransomware não é recomendado, visto que só alimenta os agressores a continuar os ataques.

Ameaça digital, Ransomwares como o Riuk tem preferência por países como o Brasil
Ameaça digital, Ransomwares como o Riuk tem preferência por países como o Brasil

Ameaça Digital pretende divulgar dados de quem não pagar resgate

De acordo com outro relatório, também da última quarta (11), a Bleeping Computer (BC) alertou para a evolução dos ransomwares. A ameaça digital passou a correr mais riscos com seu ataque, em busca de uma recompensa certa.

Os ataques de ransomwares, em geral, “apenas” criptografam os arquivos de suas vítimas. Ao receber a recompensa solicitada, alguns liberam a criptografia, outros não. Na incerteza de recuperar os arquivos, várias vítimas resolvem não pagar o resgate.

Como muitos governantes e empresas investiram em backups, tem crescido ainda mais o número de vítimas que se negam a pagar pelo resgate. Contudo, segundo a BC, os hackers têm ameaçado vazar os dados das vítimas.

O ransomware Maze, por exemplo, é um dos que sequestram os dados antes de criptografá-los. De acordo com a empresa de segurança digital, a ameaça dos ransomwares fica muito maior neste cenário, significando que há uma evolução no campo dos malwares.

Em resumo, os ransomwares apresentam um cenário desafiador para a área de segurança digital. Com a popularização da web, ataques dessa modalidade tendem a crescer, sendo pelo visto, uma tendência da próxima década.

FONTE: LIVECOINS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *