Governo adia matrículas em escolas públicas do DF após ‘ataque hacker’ no sistema

Views: 149
0 0
Read Time:2 Minute, 26 Second

A Secretaria de Educação do Distrito Federal adiou o início das matrículas de novos alunos para a sexta-feira (27). De acordo com a pasta, “ataques hackers” nos sistemas do Governo do Distrito Federal (GDF) impediram que o prazo fosse iniciado nesta quarta-feira (25), como estava previsto. 

O prazo é voltado a novos alunos que pretendem ingressar nas escolas públicas no 1º semestre de 2020, em série regular. A mudança no prazo atinge apenas o cadastro pela internet. A abertura das inscrições por meio do telefone – a Central 156 – permanece prevista para 1º de outubro. 

A matrícula online é feita no sistema i-Educar, uma das plataformas que sofreram invasão hacker na última sexta-feira (19) e também nesta semana. 

Acessos ao sistema

A Secretaria de Educação afirmou ao G1 que não houve vazamento de dados de alunos ou edição de informações e, sim, “acessos desconhecidos” ao sistema. 

Por “questão de segurança”, a pasta não confirmou se já identificou os responsáveis. A secretaria informou que está trabalhando no reforço da segurança. 

“Nesta quarta (25) e quinta-feira (26), o i-Educar prossegue em manutenção corretiva para mitigar todas as vulnerabilidades que possam colocá-lo em risco”, afirma a secretaria em nota. 

Como fazer a matrícula?

A matrícula para rede pública, este ano, será feita pelo site ou pelo telefone. Nos dois casos, vai ser preciso informar os seguintes dados do estudante: 

  • CPF 
  • CEP da residência ou do local de trabalho dos pais ou responsáveis
  • Nome completo
  • Data de nascimento
  • Nome da mãe, do pai ou do responsável legal
  • Telefone para contato 
  • Ano pretendido da etapa de ensino

O cadastro vale como uma pré-matrícula. O resultado será divulgado em dezembro pela Secretaria de Educação. Posteriormente, em janeiro, todos os dados devem ser comprovados pessoalmente na escola. 

Quem preferir se inscrever pelo telefone deve esperar o prazo, em 1º de outubro. Isto porque, se houver duas inscrições, apenas a primeira será considerada. 

Quem não se cadastrar dentro do prazo, ou não conseguir vaga na escola pretendida, deve tentar a matrícula no período de vagas remanescentes, em janeiro de 2020. A data ainda não foi divulgada. 

Estudantes com deficiência

De acordo com a Secretaria de Educação, o cadastramento e a triagem de novos estudantes com deficiência serão realizados de 1º a 24 de outubro. Os responsáveis devem procurar a coordenação regional de ensino mais próxima. 

Inscrições para EJA

As inscrições para a Educação de Jovens e Adultos (EJA) são voltadas aos alunos maiores de 15 anos que não terminaram o ensino fundamental e maiores de 18 anos que deixaram de concluir o ensino médio. O prazo de matrícula será iniciado em 25 de outubro, pela internet e telefone.

FONTE: https://g1.globo.com/df/distrito-federal/noticia/2019/09/25/governo-adia-matriculas-em-escolas-publicas-do-df-apos-ataque-hacker-no-sistema.ghtml

Previous post A IA nunca esquece, então devemos ensiná-la a perdoar
Next post GandCrab, o grupo de hackers está de volta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *