Operação prende hacker de 19 anos que roubava senhas bancárias

Views: 105
0 0
Read Time:2 Minute, 12 Second

Por meio da Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC), a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), em parceria com a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu, nesta segunda-feira (22) em Juiz de Fora (MG), um hacker de 19 anos, identificado como Ramon, acusado de desenvolver um vírus para fraudes bancárias para vender no Distrito Federal e em outros estados. A prisão ocorreu por meio da Operação Code Market.

As investigações começaram no início do ano de 2017, por meio de um vídeo divulgado em um site de compartilhamento. Os agentes da DRCC tomaram conhecimento de um malware, chamado de “KL DNS”, que foi desenvolvido para infectar modens e roteadores com o objetivo de capturar senhas de usuários do Internet Banking.

O delegado Gean Carlos, da DRCC, conta que Ramon era desenvolvedor. “Ele desenvolvia a ferramenta e colocava à disposição para outros criminosos. Ele não invadia contas bancárias, ele apenas vendia o produto”, explica. Ainda não se sabe ao certo quantas pessoas tiveram acesso à ferramenta mas, de acordo com o delegado, assim que tiverem acesso ao computador do jovem, a contagem de acessos ficará mais fácil. 

As senhas capturadas eram utilizadas em crimes de subtração de valores depositados em contas bancárias. O vídeo divulgado à época seria de comercializar o vírus para pessoas interessadas em cometer crimes de fraudes bancárias por meio do sistema de internet.

Até o momento, o vídeo já tem 13.672 visualizações e indica o que a pessoa que está assistindo e tem interesse deve fazer para conseguir contato com o fornecedor.

O objetivo do vídeo divulgado seria de comercializar o vírus para pessoas interessadas em cometer crimes de fraudes bancárias por meio do sistema internet, sendo que até a presente data o referido vídeo obteve 13.672 visualizações. O próprio vídeo indica o que interessado deve fazer para obter contato com o fornecedor.

O delegado afirma, também, que Ramon não tinha passagens na polícia. “É um menino novo, de 19 anos, e é um perfil que a gente percebe de alguns crackers. Eles são novos e têm muita facilidade em informática e acabam utilizando esse conhecimento pro mal”, explica o delegado. 

O jovem deve concluir a viagem de Juiz de Fora (MG) à Brasília (DF) nesta terça-feira (23). “Ele não tem vínculo nenhum com o DF. Essa é uma característica do crime cibernético, que não respeita divisas estaduais. Ele vendia essa ferramenta no Brasil inteiro, sem se importar de era São Paulo, Bahia ou DF, ele só queria vender a ferramenta”, afirma o delegado. 

FONTE: https://jornaldebrasilia.com.br/cidades/operacao-prende-hacker-de-19-anos-que-roubava-senhas-bancarias/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *